Fale conosco pelo WhatsApp

Criopreservação

Criopreservação

O Androscience possui uma metodologia diferenciada de criopreservação, que garante a sobrevivência dos espermatozoides com qualidade após o descongelamento, mesmo após longos períodos de tempo.

Criopreservação e banco de sêmen autólogo

O banco de sêmen do Laboratório Androscience consiste em uma estrutura voltada para o congelamento e armazenamento de sêmen, espermatozoides ou tecido reprodutivo, com a tecnologia necessária para a manutenção das características fisiológicas dos espermatozoides para posterior utilização pelo próprio paciente (uso terapêutico), mesmo em pacientes soropositivos para doenças infectocontagiosas.

Este recurso é particularmente útil em situações em que o homem jovem ou adulto terá perda progressiva da fertilidade. Existem várias situações médicas que colocam em risco a capacidade reprodutiva de homens, reduzindo seu potencial fértil. Muitas vezes, estas situações podem ser previstas, antecipadas ou até mesmo planejadas, de forma a termos a chance de garantir a “preservação da fertilidade”, por meio da criopreservação para uso futuro.

Estas situações podem ser pontuadas para a indicação da criopreservação de espermatozoides:

  • Homens com queda progressiva e irrecuperável da espermatogênese;
  • Alteração do sistema imune/terapias imunossupressoras;
  • Doenças crônicas que levam a deterioração da função testicular;
  • Indivíduos em idade reprodutiva e com qualquer tipo de câncer, que serão submetidos à radioterapia e/ou quimioterapia, ou a cirurgias que possam comprometer o potencial fértil;
  • Cirurgias que envolvam o retroperitônio e dissecção de linfonodos retroperitoneais;
  • Profissionais com alto risco;
  • Exposição crônica a drogas, disruptores endócrinos e outras substâncias nocivas que deteriorem progressivamente a função testicular;
  • Presença de alterações genéticas;
  • Hipogonadismo hipogonadotrópico ou hipergonadotrópico.

Na maioria dos casos, as técnicas de criopreservação de espermatozoides e parênquima testicular se apresentam como recursos valiosos na preservação da fertilidade masculina sendo, em muitos casos, a única alternativa viável disponível.

Principais serviços

Após a coleta de sêmen, é realizada análise criteriosa e individualizada que busca identificar o melhor método de processamento da amostra para a criopreservação e o número ideal de amostras a serem armazenadas. Durante a criopreservação são utilizadas técnicas que procuram preservar a qualidade funcional dos gametas após o descongelamento. Finalmente, uma pequena alíquota da amostra é descongelada para avaliar a taxa de criossobrevivência dos espermatozoides obtida.

Após a coleta de sêmen, é realizada análise seminal básica e, em seguida, a amostra é criopreservada.
Uma pequena alíquota da amostra é congelada e, após 24 horas, é realizado um teste com a amostra descongelada para avaliar a taxa de criossobrevivência dos espermatozoides.

Nos casos de azoospermia, ou seja, quando não há espermatozoides presentes no líquido ejaculado, o paciente precisa recorrer a técnicas de retirada de espermatozoide através de procedimentos cirúrgicos ou microcirúrgicos. Os procedimentos de extração de espermatozoides dos epidídimos e testículos são seguros e confiáveis, no entanto, a possibilidade de congelamento é uma ferramenta fundamental nessas situações, podendo tornar desnecessários outros procedimentos cirúrgicos, uma vez que permite a criopreservação de grande número de amostras capturadas em um único procedimento, para utilização em várias oportunidades. Isso aumenta o conforto para o paciente, reduz custos e simplifica o tratamento com reprodução assistida.

Os técnicos especializados do Laboratório Androscience são treinados para a manipulação das amostras ainda em centro cirúrgico, para manter a qualidade das amostras durante a extração, processamento e criopreservação.

O processo de criopreservação pode acarretar em danos na membrana dos espermatozoides, reduzindo drasticamente a motilidade espermática. Por isso, a motilidade dos espermatozoides é avaliada no teste de descongelamento (criossobrevivência), no qual a taxa de motilidade é proporcional à quantidade de espermatozoides vivos. Outros testes podem ser solicitados para se avaliar a vitalidade espermática.

As amostras armazenadas em nitrogênio líquido, em banco de sêmen com alto rigor no controle de qualidade, podem permanecer por tempo indeterminado.

Os espermatozoides criopreservados podem ser descongelados a qualquer momento e utilizados para se obter gravidez a qualquer momento no futuro, sendo necessário auxílio de técnicas como inseminação intrauterina ou fertilização in vitro.

  • Pode preservar espermatozoides de homens que terão perda progressiva ou definitiva da fertilidade;
  • O método é realizado de acordo com a solicitação do médico e paciente;
  • O paciente e o médico são informados sobre o comportamento das amostras no momento de utilização (teste de descongelamento – criossobrevivência);
  • O Laboratório Androscience oferece a criopreservação para pacientes soropositivos para doenças infectocontagiosas;
  • Os espermatozoides criopreservados podem ser descongelados a qualquer momento.