Fale conosco pelo WhatsApp

Exames de sêmen

Criopreservação

Desde sua fundação em 1998, o Androscience se consolidou como laboratório de referência mundial em investigação, diagnóstico e tratamento da infertilidade masculina e saúde do homem, sempre trabalhando na interface entre a clínica e o laboratório.
Utilizando metodologias acreditadas internacionalmente e alta tecnologia, o Androscience investe em dar diagnósticos complexos.

O Androscience estruturou suas atividades sobre a prestação de serviços, mas sempre com a preocupação de contribuir com o avanço da ciência, colaborando nacional e internacionalmente em pesquisas e estudos de Andrologia, exercendo assim, uma medicina translacional, que garante que as novas descobertas sejam disponibilizadas aos pacientes.

EXAMES DE SÊMEN REALIZADOS PELO ANDROSCIENCE

Análise bioquímica de sêmen

Microbiologia do sêmen

Teste de anticorpos antiespermatozoides

Testes de interação espermatozoide-oócito

Avaliação ultraestrutural dos espermatozoides

Saiba mais sobre os exames de sêmen realizados pelo Androscience

A avaliação do índice de fragmentação do DNA espermático constitui um dos exames com potencial diagnóstico e prognóstico em infertilidade masculina e é utilizado como marcador evolutivo de intervenções cirúrgicas e tratamentos clínicos. Seus resultados se correlacionam com uma série de condições médicas, hábitos e estilo de vida e doenças que afetam o sistema reprodutivo. Além disso, oferece informações referentes às probabilidades de gravidez in vivo ou in vitro.

Saiba mais

Os testes funcionais com os espermatozoides buscam evidenciar aspectos ligados com os gametas masculinos no trato feminino até o momento da fertilização. Todos esses eventos não são mostrados na análise seminal convencional, ficando assim estabelecida sua limitação em demonstrar a fertilidade do homem.

A análise bioquímica do sêmen inclui a investigação da frutose, um importante componente do líquido seminal que permite identificar possíveis alterações nos órgãos sexuais acessórios, como agenesia congênita de vasos deferentes bilateral ou obstrução bilateral de ductos ejaculatórios, ou em casos raros de ejaculação retrógrada, onde uma quantidade mínima de ejaculação azoospérmica ocorre.

A análise microbiológica do sêmen é importante a identificação precoce de infecções no trato reprodutivo, de modo que possa ser evitado um problema mais grave, como infertilidade. O sêmen, nesse sentido, é um marcador importante de infecções no trato reprodutivo. No entanto, o mais adequado é que, na suspeita de uma infecção, o sêmen seja colhido após massagem prostática e seja realizado a análise da secreção uretral e urina.

Este teste detecta anticorpos que se ligam à superfície dos espermatozoides e que podem prejudicar a fertilidade do homem, pois interferem na motilidade e no processo de penetração do espermatozoide no óvulo.

Na fertilização natural, os espermatozoides ligam-se ao ácido hialurônico, o principal componente da matriz do Cumulus oophorus; os espermatozoides imaturos não se ligam. Nos testes de interação espermatozoide-oócito utilizamos o ácido hialurônico para diferenciar espermatozoides que tem capacidade de interagir com o oócito.

Alterações nas organelas dos espermatozoides e estrutura do material genético são observadas na avaliação ultraestrutural. Este teste é sugerido a casais que planejam gravidez ou tem histórico de aborto espontâneo, uma vez que anormalidades neste teste podem comprometer a fertilidade em reprodução espontânea e assistida.

O diagnóstico de azoospermia (ausência total de espermatozoides no ejaculado) deve ser realizado rigorosamente, uma vez que este diagnóstico impacta diretamente na orientação do casal infértil e seleção do melhor método de reprodução assistida. O Androscience oferece 3 etapas adicionais de investigação das amostras além dos oferecidos nos laboratórios não especializados.

Saiba mais