Fale conosco pelo WhatsApp

Testes de função espermática

Principais Dúvidas

O acrossoma é a região da cabeça do espermatozoide revestido por membrana e composto por enzimas. Estas enzimas têm como função biológica quebrar as camadas de células que envolvem o oócito (Cumulus oophorus e zona pelúcida) permitindo, assim, a penetração do espermatozoide e a fertilização. A liberação destas enzimas é denominada reação acrossômica.

Saiba mais

A membrana do espermatozoide é composta por ácidos graxos poli-insaturados e alvos (PUFAs) que garantem a fluidez necessária para a sua movimentação durante o processo de fertilização. Devido à composição química, os PUFAs são alvos dos radicais livres de oxigênio (ROS), pequenas moléculas provenientes do metabolismo dos espermatozoides e de fontes externas, como leucócitos presentes em infecções do trato genitourinário, consumo de drogas, ou varicocele. Em condições normais, os ROS são combatidos por um sistema de defesa constituído por antioxidantes, entretanto, diversas condições médicas podem reduzir a capacidade antioxidante ou aumentar a produção de ROS. Quando a capacidade antioxidante é ineficiente, os ROS iniciam um ataque à membrana do espermatozoide e inicia uma cascata de alterações celulares que comprometem seu potencial de fertilização. Portanto, alterações na membrana são marcadores precoces de alterações nos espermatozoides.

Saiba mais

A espermatogênese é o processo pelo qual os espermatozoides são produzidos e tem início com a divisão de células da linhagem germinativa (as espermatogônias) e termina com a formação de espermatozoides maduros.

Saiba mais

A mitocôndrias são pequenas organelas responsáveis pelo suprimento de energia aos espermatozoides através do metabolismo aeróbico, em um processo nomeado fosforilação oxidativa. Este processo faz com que o espermatozoide adquira motilidade e fique apto a chegar ao oócito. As mitocôndrias são peças fundamentais aos espermatozoides e disfunções em sua estrutura podem resultar em redução das funções espermáticas. Além disso, defeitos em sua estrutura podem comprometer a fosforilação oxidativa e, consequentemente, comprometer a capacidade dos espermatozoides se moverem.

Saiba mais